Santa Casa da Misericórdia da Marinha Grande

Outeirinhos

Santa Casa da Misericórdia da Marinha Grande

Outeirinhos

U.C.C

Unidade Cuidados Continuados

Santa Casa da Misericórdia da Marinha Grande

Vergieiras

Santa Casa da Misericórdia da Marinha Grande

Vergieiras

Unidade de Longa Duração e Manutenção - ULDM

 

A Unidade de Cuidados Continuados da Santa Casa da Misericórdia da Marinha Grande foi inaugurada a 17 de janeiro de 2011. Está situada junto ao Lar das Vergieiras, da mesma instituição, na Marinha Grande, inaugurado em 2009. Assume-se como uma infra-estrutura destinada ao tratamento de utentes que necessitam de cuidados continuados, de longa duração e manutenção. Apresenta uma capacidade máxima de 31 camas, afectas à Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados (RNCCI). Acolhe utentes encaminhados pelos centros de Saúde da Sub-Região de Saúde de Leiria e ainda de diversas unidades hospitalares.

 

Assegura cuidados de saúde e de apoio social a  pessoas com doença crónica, com diferentes níveis de dependência e que não reúnam condições para serem cuidadas no domicílio.

 

Cumprindo todas as exigências legais, encontra-se equipada com diversos meios tecnológicos de ponta, assim como de uma equipa qualificada, criativa e dinâmica.

 

Os utentes são apoiados por médicos, enfermagem permanente, psicólogo clínico, assistente social, fisioterapeuta, técnica de reabilitação psicomotora, animação sócio-cultural, auxiliares de acção médica e auxiliares de serviços gerais.

 

A Unidade de Cuidados Continuados Integrados assume-se como prestação de cuidados de saúde e de apoio social que a Misericórdia presta à comunidade, baseada no princípio da solidariedade e apostando num serviço cuidado e humano a cada utente.

 

A Unidade de Longa Duração e Manutenção assegura:

a) Actividades de manutenção e de estimulação;

b) Cuidados de enfermagem diários;

c) Cuidados Médicos;

d) Prescrição e administração de fármacos;

e) Apoio psicossocial;

g) Cuidados de fisioterapia e de reabilitação psicomotora;

h) Animação sócio-cultural;

i) Higiene, conforto e alimentação;

j) Apoio no desempenho de todas as actividades da vida diária;

Tem uma capacidade para 31 utentes.

O tempo de internamento para esta tipologia é superior a 90 dias, sendo feita uma reavaliação aos 180 dias.

Em situações temporárias decorrentes de dificuldades de apoio familiar ou de necessidade de descanso do principal cuidador, o período de internamento pode ser por tempo inferior até ao limite de 90 dias por ano.

 

Provedor: Dr. João Pereira

Diretora Técnica: Dra. Catarina Prates

Diretora Clínica: Dra. Dulce Mendes

Enfermeira Coordenadora: Sofia Roque